Doutor, estou perdendo urina. E agora?

A perda de qualquer quantidade de urina de forma involuntária é definida como incontinência urinária. Embora não cause risco grave à saúde, a perda urinária provoca um enorme desconforto e pode desmotivar a pessoa para atividades cotidianas.

A prevalência aumenta com a idade e decorre de inúmeros fatores, como frouxidão do períneo, mau funcionamento da bexiga pelo envelhecimento, aumento das infecções urinárias, entre outros.

Podemos dividir a incontinência urinária em três tipos:

– Aquela provocada por esforço físico e aumento da pressão do abdome (tosse, espirro, risada e saltos) denominada incontinência de esforço;

– O desejo imperioso e urgente para urinar, que mesmo com a tentativa de reter a urina esta acaba por sair involuntariamente, chamada incontinência de urgência ou bexiga hiperativa;

– A presença dos dois tipos de incontinência urinária na mesma pessoa, mas sempre com o predomínio de um tipo, chamada incontinência mista.

Diagnóstico e Tratamento

O diagnóstico é realizado através de avaliação clínica acompanhada de exames de urina, ultrassonografia e da realização de um exame bastante específico chamado estudo urodinâmico.

No tratamento da incontinência de esforço, devemos reduzir fatores que elevam a pressão abdominal (perder peso, tratar constipação intestinal e problemas respiratórios e evitar esportes de impacto) e realizar fisioterapia pélvica. Em casos de insucesso, optamos então pelo tratamento cirúrgico, que consiste na introdução de uma tela (sling) através de um pequeno orifício na vagina e corrige a incontinência urinária com uma taxa de sucesso acima de 80%.

Nas incontinências de urgência (bexiga hiperativa), o tratamento inclui medidas comportamentais (evitar cafeína, bebidas alcoólicas e gasosas, alimentos muito cítricos e condimentados, pois estes são irritantes da bexiga), fisioterapia pélvica e uso de medicações. Também podemos usar equipamentos geram estímulos neuromusculares auxiliando no bom funcionamento da bexiga (eletroestimulação e biofeedback). A incontinência urinária não é um processo natural do envelhecimento, embora muito relacionada a ele, e deve ser sempre avaliada, pois existem inúmeras opções terapêuticas eficazes. Procure o seu urologista e tire suas dúvidas.

Relacionados Posts

Infertilidade Masculina

Dr. Diego Carrão Winckler, Urologista Até 15 por cento dos casais são inférteis. Isso significa que eles não podem conceber um filho, embora tenham relações sexuais frequentes e desprotegidas por um ano ou mais. Em mais de um terço desses casais, a infertilidade masculina desempenha um papel. A infertilidade masculina é devida…
Ver mais

Ejaculação Precoce

Dr. Diego Carrão Winckler, Urologista A ejaculação precoce ocorre quando um homem ejacula mais cedo durante a relação sexual do que ele ou sua parceira gostariam. A ejaculação precoce é uma queixa sexual comum. As estimativas variam, mas até 1 em cada 3 homens afirma ter tido esse problema em algum momento.…
Ver mais

Câncer de Rim

O câncer renal vem aumentado sua incidência nas ultimas décadas. Tire suas dívidas sobre o câncer de rim.
Ver mais
Open chat
Olá, podemos te ajudar?
Olá, podemos te ajudar?